Portal da Fraternidade Maçônica

Oh, Quão bom e Quão suave é que os Irmãos vivam em união! … (Salmo 133)

Frafem

A Fraternidade Feminina foi criada pela Constituição do GOB em 1967, normatizada pela Lei nº 030 de 09/10/96 aditada e alterada pela Lei nº 0081 de 23/06/2005. É uma associação paramaçônica, patrocinada pelo Grande Oriente do Brasil, vinculada a uma ou mais Lojas Maçônicas da Federação.

A FRATERNIDADE FEMININA não é uma “maçonaria feminina”, mas sim uma organização paramaçônica, com personalidade própria, estatuto, e ideário dos mais sublimes.

Normalmente as Fraternidades são formadas por esposas de maçons, chamadas por nós de “cunhadas”, sobrinhas e parentes de maçons. Senhoras e moças do convívio de maçons também podem se integrar.

A organização das Fraternidades Femininas tem sua representatividade em todos os níveis, a exemplo das Lojas Maçônicas, assim, existe uma organização Nacional, Estadual, Regional e Local (de cada Loja).

A Diretoria Nacional e as Diretorias Estaduais da FRAFEM, com o apoio dos Grão-Mestres Estaduais do GOB, estão desenvolvendo as ações necessárias para o fortalecimento das Fraternidades Femininas. Entende-se que uma Loja Maçônica será sempre mais alegre, pacífica e trabalhadora, com o apoio das mulheres. Elas são instrumentos de integração e fortalecimento da Família, instituição considerada a mais importante pela Maçonaria.

As atividades femininas paralelas a uma Loja Maçônica conscientizam os maçons do papel da mulher na educação, saúde, união e presença cristã em nossos lares.

Então, nós maçons, devemos incentivar nossas mulheres a organizar a Fraternidade Feminina ligada a uma Loja Maçônica, sempre apoiadas e em consonância com o Venerável e os membros do Quadro, passando a dar suporte e motivação ao trabalho das causas sociais, como APJ, Maçonaria Contra as Drogas, assistência social e beneficência.

OBJETIVOS

A Fraternidade Feminina Cruzeiro do Sul tem por objetivo:

I – Desenvolver trabalhos de natureza cultural, promovendo debates, encontros, seminários, conferências e outros eventos que valorizem a participação da mulher na comunidade social;

II – Desenvolver outras atividades de caráter social, cultural, bem como cívicas e filantrópicas;

III – Coadjuvar e apoiar atividades sociais, culturais e filantrópicas de entidades congêneres, particularmente da Ação Paramaçônica Juvenil;

IV – Promover por todos os meios a seu alcance, o bem estar da família das associadas, incentivando sua integração na comunidade;

V – Apresentar ao Grande Oriente do Brasil, por meio das Lojas federadas, propostas de efetiva participação da Fraternidade Feminina nas atividades comunitárias em comum com os obreiros;

VI – Estimular a prática da fraternidade entre as famílias associadas, dando ênfase às famílias dos maçons falecidos e inválidos, por meio de encontros, certames e visitas.

Princípios GERAIS

A Fraternidade Feminina Cruzeiro do Sul tem por princípios gerais:

I – A defesa dos deveres básicos de amor à família, fidelidade e devotamento à Pátria, cumprimento da lei e dedicação à comunidade;

II – O trabalho nobre e dignificante, como direito inalienável;

III – A livre manifestação do pensamento e a prática da tolerância, princípios basilares das relações humanas, respeitadas as ideologias e a dignidade de cada uma;

IV – A promoção do reconhecimento e das prerrogativas relativas aos direitos universais da mulher.